Expedições Olá Pet! Monte Verde

O Expedições Olá Pet! é o projeto que sintetiza o objetivo central da Olá Pet!: fazer do mundo um lugar mais pet friendly, valorizando cada vez mais a relação entre pets e humanos. É por isso que o Expedições é tratado com tanto carinho por aqui. Além de viajarmos para destinos maravilhosos acompanhados de nossos fiéis companheiros, temos certeza de que plantamos nossa semente em cada parada. Sendo assim, vamos contar, em detalhes, o roteiro das viagens que fizemos para a primeira versão do projeto. O objetivo é darmos dicas para os tutores ao passo que explicamos um pouco mais do universo pet friendly, incentivando estabelecimentos da hotelaria, gastronomia, lazer e varejo a olharem o movimento pet friendly do país como uma excelente oportunidade de negócio.

A aventura começa em Monte Verde, um distrito da cidade mineira de Camanducaia. O local foi escolhido como o primeiro destino da trupe. Conhecido por seu clima bem frio – é assim até no verão – e suas ruas cheias de charme, Monte Verde tem uma atmosfera agradável e um visual pitoresco, estética causada pelas casas estilo colonial e pelos pinus e ciprestes tão altos que parecem tocar o céu. O distrito é jovem – foi fundado em 1938 pela família Grinberg –, mas não parece, graças às suas características europeias.



Fomos para lá em agosto, que já é um mês tipicamente frio. Nem precisamos dizer que o clima estava bem gelado, né? Partimos de São Paulo e, após aproximadamente três horas de viagem, chegamos à Pousada Röhsler, um cantinho mágico no pé da montanha. A pousada possui uma arquitetura colonial que agrada até aos visitantes mais exigentes. A infraestrutura é tão completa que conta com uma piscina, um lago e jacuzzis – tudo liberado para todos, inclusive para os peludos. E foi isso que mais nos fez gostar da Röhsler: o time da pousada é absolutamente pet friendly. O amor pelos animais é intrínseco ao trabalho de todos.


Não à toa, a Pousada Röhsler cuida de cerca de 80 cães e gatos abandonados com todo o amor e carinho. Quer algo mais pet friendly do que isso? O ambiente é todo pensado para o bem-estar dos peludos. Pela manhã, é comum ver diversas famílias caminhando pelo amplo jardim com seus pets. Um verdadeiro paraíso.




Sobre os quartos, a Röhsler oferece hospedagens espaçosas e quentinhas. O piso de madeira e a lareira não nos deixaram passar frio nem por um segundo. Além disso, a decoração é uma fofura e a limpeza é impecável. Ainda sobre a pousada, o menu é de dar água na boca, assim como a culinária que marca grande parte de Monte Verde.



Para além da pousada, que já valeria a viagem, o distrito possui ótimas opções de estabelecimentos pet friendly. Justamente por isso é que o primeiro dia foi bastante movimentado. Para começar, na hora do almoço fomos para o restaurante Dona Mucama, que serve suculentos pratos com carnes, além de drinks maravilhosos.



No fim da tarde visitamos o IceBar, que, como diz o nome, é um bar feito de gelo. Foi muito especial embarcar nessa aventura com os pets num ambiente que possui frio induzido de -15 °C a -20 °C. Eles adoraram e nós também. É importante lembrar que o IceBar oferece casacos próprios para o frio abaixo de zero para os visitantes, mas não para os peludos. Portanto, dependendo da raça e porte do pet, nós recomendamos levar roupinhas e botinhas a fim de proteger as patinhas do chão, que é bastante gelado.



No segundo dia, a Trip Experience, uma agência de turismo local, nos levou para um city tour para conhecermos melhor as charmosas ruas de Monte Verde. Como mencionamos anteriormente, o distrito tem uma paisagem europeia e foi possível perceber isso com mais clareza durante o tour. Monte Verde é pequeno, mas o passeio vale a pena para conhecermos cada cantinho desse paraíso invernal.



Para quem for a Monte Verde, outro local que não pode faltar no roteiro é a Chocolateria Monte Verde. É o lugar certo para os chocólatras de plantão. O chocolate quente é a pedida perfeita para esquentar o corpo. Mas o cardápio vai muito além do chocolate quente: tem tudo que você consegue – e não consegue – imaginar feito de chocolate. Impossível sair sem levar uma lembrancinha para a família. Os pets não podem comer chocolate, mas até eles amaram a visita na Chocolateria Monte Verde, afinal, os ursinhos de pelúcia foram um presente especial.



E não acaba por aqui. Ainda no segundo dia, conhecemos o Boteco Villa Amarela, que conta com o leitão à pururuca mais famoso do Brasil no cardápio. É o tipo de restaurante para quem gosta de pratos exuberantes, mas simples. Típica comida caseira, sem frescuras e sem miséria. O chopp está sempre gelado e os pets são muito bem-vindos.



O último dia foi o mais tranquilo de todos. Amanhecemos na Pousada Röhsler e por lá ficamos brincando com os pets. À tarde, demos mais uma volta pelo centro do distrito, já que o plano era visitarmos o Café Pinhão à noite. Restaurante referência na cidade, onde pudemos curtir uma boa música ao vivo e uma fondue deliciosa. Ficamos ainda mais felizes ao saber que o Café destina parte do lucro a animais resgatados. Mais uma vez, um ambiente absolutamente pet friendly em Monte Verde.



O distrito é pequeno, mas concentra muita coisa boa por metro quadrado. É a aventura mais adequada para quem está com o tempo curto, mas não quer deixar de curtir um destino interessante com toda a família – incluindo os pets. Dá para visitar tudo em poucos dias e não há motivos para preocupação, porque o distrito é seguro e ama receber os turistas com seus companheiros peludos.




37 visualizações0 comentário